A Voz da CidadeVoltar

Cidades

Luciano Huck vai construir viveiro florestal

19/03/2012

ANGRA DOS REIS 

O apresentador Global, Luciano Huck, terá que construir viveiro florestal com capacidade para 50 mil mudas de espécimes nativas da Mata Atlântica, e contratar uma empresa para iniciar o programa de proteção de 6,25 km manguezais nos bairros de Japuíba e Santa Rita do Bracuhy, na Baía da Ribeira.

As ações fazem parte do acordo de compensação ambiental, consolidado entre o apresentador e o prefeito Tuca Jordão (PMDB), no último dia 14, quando Luciano visitou a prefeitura de Angra dos Reis acompanhado de seus dois advogados. Luciano tem 30 dias para contratar a empresa responsável pela proteção dos manguezais e construir o viveiro.

Processo

Em julho do ano passado, a juíza da 1ª Vara Federal de Angra dos Reis, Maria de Lourdes Coutinho Tavares, condenou Luciano Huck a pagar R$ 40 mil por cercar de boias a faixa costeira ao longo de sua casa na Ilha das Palmeiras, em Angra dos Reis, sem autorização ambiental, sob o propósito de exercício futuro de atividade de maricultura.

No entanto, Huck é alvo de uma ação do Ministério Público, que sustenta, no processo, que a motivação da colocação do cerco é outra que não a atividade de maricultura. Ainda de acordo com o processo, se Luciano descumprir a ordem, terá de pagar uma multa de R$1 mil por dia. O MPF já havia emitido uma recomendação para que o apresentador retirasse o cerco até conseguir a autorização para o exercício da maricultura.

Entretanto, no dia 9 de fevereiro deste ano, Luciano Huck conseguiu suspender na Justiça esta ação que julga erros na construção de sua mansão em Angra dos Reis, e também a multa no valor de R$ 40 mil. A liminar foi concedida pelo desembargador Custódio Tostes, da 1ª Câmara Cível do Rio.

 

Comentários

  • Não há comentários, seja o primeiro a comentar!

Comentar

  • Nome:
  • E-mail:
  • Comentário:

Notícias Relacionadas

Plantão
da Voz da Cidade
Duas casas são interditadas no Marinas saiba mais

TwitterFacebook