FacebookTwitter Hoje é terça-feira, 16 de setembro de 2014
PLANTÃO   |   NEWSLETTER
 
 
 

Cadastre-se

Faça seu cadastro e tenha acesso ao arquivo, à seção múltipla e às promoções.
 
 
 
A Voz da Cidade

Plantão da Voz da Cidade

Equipe da P2 cumpre mandado de prisão na Nova Alegria saiba mais Ação da PM acaba com detidos em baile funk na Nova Alegria saiba mais
BARRA MANSA Previsão para todas as cidades
15º 30º
MÍNIMA
MÁXIMA
 
 

TAGs

 
 

Cadastre-se

Faça seu cadastro e tenha acesso ao arquivo, à seção múltipla e às promoções.
 
 

   

Adolescente morre após cair de torre na Vista Alegre

FOTO: REPRODUÇÃO FACEBOOK
A adolescente morreu após ter caído de uma torre de telefonia

BARRA MANSA

Foi sepultada na tarde de ontem Gilmara Gomes de Lima, de 17 anos. A adolescente morreu após ter caído de uma torre de telefonia, localizada na Rua Boa Vista, no Loteamento Aiuruoca, na Vista Alegre. O acidente ocorreu no fim da manhã de domingo e está sendo investigado pela 90ª Delegacia de Polícia.

No momento da queda, Gilmara estava com um vizinho, Tiago Lopes de Araújo, de 18 anos. O jovem, que trabalha com o namorado da vítima e a conhece desde que foi morar ao lado de sua casa, há cerca de quatro meses, prestou seu depoimento à polícia no mesmo dia e contou que o acidente decorreu de uma brincadeira.

Segundo Tiago, Gilmara o chamou na porta de sua casa, por volta das 11 horas, e ficou conversando com ele e um primo. O jovem disse que havia bebido vinho e que, enquanto conversava, bebia cerveja. A adolescente teria, de acordo com ele, pedido um pouco de vinho e teria bebido meio copo.

Conforme relatou aos policiais, assim que acabaram de beber, Tiago e Gilmara encontraram-se com a irmã da adolescente e outra amiga, um pouco mais à frente, onde ficaram conversando. O rapaz, para chamar a atenção das jovens, disse que subiria na torre, porém, apenas se aproximou do portão e voltou ao encontro das meninas. As moças o teriam desafiado dizendo que sabiam que ele não subiria.

O rapaz teria, então, voltado à porta de sua casa, onde bebeu mais e conversou com seu primo e Gilmara. Dali, sem dizer nada, ele partiu em direção à torre e subiu as escadas.

Tiago disse que, quando estava na metade da escadaria, percebeu que Gilmara o seguia. Ele teria pedido que ela descesse, mas, ela não obedecia. Segundo o rapaz, depois de muito insistir, ela teria concordado em descer, porém, alguns degraus abaixo, começou a soltar as mãos e a se debater jogando-se para trás. O jovem contou que imaginou que ela estivesse brincando, mas, segurou um dos seus braços. Nesse momento, Gilmara teria pedido que ele a “deixasse”, o que o preocupou e o levou a pedir ajuda a um rapaz que passava na rua.

O conhecido correu para atender ao chamado, mas, quando chegava próximo ao portão da torre, o acidente ocorreu. Segundo Tiago, o braço de Gilmara escorregou e ela caiu.

A adolescente foi socorrida pelo Corpo de Bombeiros e levada à Santa Casa, onde sua morte foi constatada. O rapaz, que ficou muito nervoso, também precisou ser levado pelo tio ao hospital a fim de ser medicado. Gilmara foi sepultada no Cemitério Municipal, às 15 horas.

Família questiona versão de testemunha

Após o sepultamento de Gilmara, familiares retornaram à torre. No local, a tia da adolescente conversou com a reportagem e disse que Tiago deve ser responsabilizado pelo acidente. “Ela saiu conversando com ele e ele começou a dar bebida. A mentalidade dela era de criança e ela não tinha costume de beber. Ele deu cerveja e vinho pra ela e a incentivou a subir na torre. Ela sempre morou aqui e nunca tinha subido antes. Ela não teve culpa, o culpado foi ele”, disse Zana Andreia da Costa, de 37 anos.

De acordo com a tia, a menina sempre fazia o que mandavam que ela fizesse, pois “não tinha juízo”, e que todos os conhecidos sabiam disso. “Ele não socorreu. Depois que ela caiu, foi correndo pra casa. A gente não se conforma com isso”, lamentou.

Uma vizinha, a vendedora Eli Gomes, de 50 anos, responsabilizou as empresas de telefonia detentoras da torre. “Eu cansei de pedir para colocarem um cadeado nesse portão. As pessoas vinham aqui fumar maconha e subiam na torre. Cansei de pedir para trancarem o relógio. As crianças podem enfiar a mão ali e alguém morrer eletrocutado. Eu vivo amarrando arame ali”, reclamou. 

Postado em 04/02/2013 15:01:05

 
 
 
   
Outras notícias
18/01/2018 Casal fica sob a mira de armas e tem caminhão levado por assaltantes
16/09/2014 Soldado da Aman confessa ter matado taxista em Barra Mansa
16/09/2014 Capotamento deixa três feridos na Via Dutra
 
Comentários
01  Brincadeira mais idiota. que Deus conforte a familia.
| 04/02/2013 15:46h
02  MEUS PÊSAMES A FAMÍLIA! QUE DEUS OS CONFORTE! Só não entendi porque ela pediu que ele a "deixasse" depois de segurá-la pelo braço pq ela estaria com os braços para trás se debatendo (como se ...mais
| 04/02/2013 21:02h
03  eu conhecia a menina e ela fazia sim tudo q a pediao para ela fazer e desejo força para familia adeus gilmara ass;ari
| 07/02/2013 18:11h
04  ela me chamava de irma fico muito triste quando vejo a foto
| 19/02/2013 11:15h
 
 
Envie seu comentário
* Nome:
* E-mail:
Telefone:
 
   
* Comentário:  
Declaro expressamente que li as Condições Gerais
e aceito seus termos de forma integral. 
 

Economia

Obras civis de Angra 3 voltarão ao ritmo normal
VOLTA REDONDA
Expo Infantil fomenta vendas do setor na região
 
ANGRA DOS REIS
Conferência de Servidores e Empregados começa amanhã
 
RESENDE
Placas e totens de sinalização turística vão ganhar QR Code
 
 

Variedades

Beldades vão representar Angra em concursos de beleza
'Vinícius de Moraes... É demais!' encerra temporada no Casarão Penedo
Cidade do Aço aniversaria e fãs ganham show de Luan Santana
Elas constroem a própria história
 
Arquivo  |  Expediente  |  Assine   |   Anuncie  |   Pautas e Denúncias  |  Newsletter  |  Fale Conosco  |  Mapa do Site
© 1999 – 2011. Todos os direitos reservados.