FacebookTwitter Hoje é sábado, 26 de julho de 2014
PLANTÃO   |   NEWSLETTER
 
 
 

Cadastre-se

Faça seu cadastro e tenha acesso ao arquivo, à seção múltipla e às promoções.
 
 
 
A Voz da Cidade

Plantão da Voz da Cidade

PM apreende adolescente sob suspeita de tráfico no Jardim Alegria saiba mais Vítima do golpe saidinha de banco perde R$ 2,1 mil saiba mais
BARRA MANSA Previsão para todas as cidades
15º 20º
MÍNIMA
MÁXIMA
 
 

TAGs

 
 

Cadastre-se

Faça seu cadastro e tenha acesso ao arquivo, à seção múltipla e às promoções.
 
 

   

Greve dos Rodoviários

FOTO: SANTANA
Motorista registra queixa na delegacia por lesão corporal

BARRA MANSA

Funcionários da Auto Comercial e Colitur iniciaram uma paralisação na manhã de ontem, em protesto ao descumprimento do Acordo Coletivo à categoria. Motoristas e cobradores se concentraram em frente às empresas para reivindicar os reajustes. Na garagem da Colitur, na Rodovia Presidente Vargas, bairro Santa Clara, aproximadamente 30 funcionários participaram da manifestação pacífica. Já no bairro Vila Maria, na Rua Antônio Graciano Rocha, em frente a Auto Comercial, cerca de cinqüenta trabalhadores se reuniram e houve agressão por parte de seguranças.

De acordo com os manifestantes, dois carros com seguranças de uma outra empresa de ônibus, a São João Batista, chegaram até a empresa Auto Comercial para tentar impedir a greve. “Eles estavam armados com fuzil, spray de pimenta, pedaços de pau e barras de ferro. Agrediram vários colegas meus. Disseram: vai trabalhar, vagabundo. Um sofreu ferimentos graves na cabeça e chegou a ser encaminhado para a Unidade de Pronto Atendimento (UPA). Os agressores são seguranças da São João Batista e estavam em dois carros. Um deles era um Gol cinza, placa OPS-2553; o outro um Honda Civic, placa KVB 4957, ambos do Rio de Janeiro-RJ”, relatou o motorista Adeir Sereno dos Reis, que também foi agredido no momento em que ele e seus colegas tentaram impedir que os supostos seguranças saíssem com um veículo da Auto Comercial da garagem.

O ferido mais grave foi o motorista Adilson da Silva Germano, de 47 anos. “Não sabíamos da greve até chegarmos para o trabalho. Por isso estamos todos uniformizados. Então, quando eu saía da padaria, após tomar café, quatro pessoas me cercaram e começaram a me agredir com porretes. Eles só pararam porque eu fingi que estava desmaiado. Um dos agressores eu consigo identificar, o nome dele é Ruan, que é funcionário da São João Batista e trabalha como segurança para a Auto Comercial. Os outros eu apenas reconheço se eu os ver”, relatou o motorista.

A agressão foi confirmada por um morador que viu o momento em que o homem foi cercado pelo grupo. “Ele estava passando por ali quando uns quatro homens começaram a bater nele com pedaços de pau. Ele caiu e os agressores foram embora. Daí eu e minha esposa fomos tentar ajudar ele. Ligamos para a polícia, no telefone 190, mas não vieram até aqui. Daí quando íamos ligar para os Bombeiros, porque ele tava com um ferimento grande na testa, sangrando muito, veio um colega dele e levaram eles para a Upa”, disse o morador Sérgio Francisco de Paula.

Após ser atendido na unidade de saúde o homem foi até à 90ªDP para registrar ocorrência por lesão corporal. Às 14 horas ele realizou exame de corpo de delito.

Segundo o diretor do Sindicato dos Rodoviários de Barra Mansa, Laurimiro Cordeiro, mais conhecido como Mineiro, desde março os trabalhadores não recebem reajustes devidamente garantidos. “A paralisação aconteceu devido ao descumprimento do acordo coletivo. Há cinco meses os funcionários não recebem a diferença salarial a qual teriam direito, assim como a diferença de horas extras, férias e ticket alimentação”, explicou Mineiro, concluindo que não há previsão sobre o término da greve.

População não sabia da greve

Muitas pessoas não sabiam da greve e permaneceram por muito tempo nos pontos de ônibus até saberem da informação. Este foi o caso do estudante Bruno Arruda de Lima, de 22 anos. Ele estava às 10horas no ponto final da Colitur, no Centro. “Não sabia que os ônibus estavam em greve. Sempre tem algum estacionado aqui. Então é por isso que não chegou algum até agora”, disse Bruno.

Maria Aparecida de Lurdes, de 36 anos, soube da notícia pelo rádio. Sempre quando acordo ligo o rádio enquanto me arrumo para ir trabalhar. Por isso fiquei sabendo que os ônibus não estavam circulando. O jeito é ir a pé até o serviço. Vou chegar atrasada porque não sabia disso antes. Vai levar uma hora para eu chegar até o bairro Verbo Divino, onde trabalho”, falou a secretária, que mora no São Luiz.

Sindicato anunciou a greve na última quarta

O presidente do Sindicato dos Trabalhadores em Transportes Rodoviários de Barra Mansa, Raimundo José Filho, comunicou a greve através de ofício enviado ao Sindpass (Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros), na última quarta feira, dia 14. No documento, a informação de que a Assembleia Geral dos Trabalhadores Rodoviários de Barra Mansa, das empresas Viação Auto Comercial, São João Batista e Colitur, deliberou a cessação coletiva do trabalho a partir de meia noite de ontem, por estarem as respectivas empresas descumprindo a cláusula vigésima, parágrafo quarto da Convenção Coletiva. “A deliberação ocorreu por verificar a categoria que restou frustrada a negociação, bem como em decorrência da impossibilidade de recurso via arbitral. A categoria cumprirá integralmente o que determina a lei de greve (7.783/89)”, pronunciou o presidente.

Sindipass divulga Nota Oficial

O Sindpass - Barra Mansa informou em nota oficial que, apesar das alegações do Sindicato dos Rodoviários, suas associadas estão cumprindo fielmente a Convenção Coletiva e a legislação em vigor. O Sindicato dos Rodoviários reivindica o pagamento de uma indenização indevida, pois a Lei Federal n. 12.619/2012, que inseriu o parágrafo 5°. no artigo 71 da CLT, que permite que, em serviços como o transporte público, o intervalo para a refeição e descanso seja concedido fracionadamente, em períodos de 5 a 15 minutos, entre uma viagem e outra.

A interrupção do transporte público de caráter essencial é crime e desobediência a ordem judicial. As Viações Auto Comercial e Colitur fazem um apelo aos rodoviários para que mantenham a normalidade do serviço de transporte coletivo para não prejudicar o usuário e a população como um todo.

Postado em 19/08/2013 13:30:39

 
 
 
   
Outras notícias
01/10/2014 Presidente do Pros recebe deputado federal Hugo Leal
25/07/2014 Angra vai comemorar o 'Agosto Dourado'
25/07/2014 Lei garante programa de recuperação de edificações com risco de desabamento
 
Comentários
01  esses empresarios acham q podem fazer o q querem tem q levar prejuiso mesmo trabalhador rodoviario não é cachorro
ROGERIO | 19/08/2013 16:21h
02  Nossa eu vi tudo acordei com o gritos do senhor foi muito alto eu corri e chamei meus pais e meus pais ja estavam la na rua ajudando o senhor q estava com a testa sangrando muito e chorando e ...mais
| 19/08/2013 18:37h
03  Brincadeira esses seguranças vagabundos batendo nos trabalhadores dedo nas suas caras seus safados.
| 19/08/2013 22:41h
04  engraçado como segurança particular tem fuzil ?seria policial usando arma do estado para fazer segurança particular estavam lidando com bandidos ou trabalhadores????
| 20/08/2013 08:40h
05  Uma palhaçada para com os usuários, eu na qualidade de deficiente física, tive que me deslocar de taxi pra ir ao médico, graças a Deus, tenho crédito e tenho um taxista que me atende pra eu acertar ...mais
| 20/08/2013 09:22h
06  foi um absurdo a agressão que ADILSON DA SILVA GERMANO sofreu ! estes vândalos tem que ser preso!
| 20/08/2013 15:05h
 
 
Envie seu comentário
* Nome:
* E-mail:
Telefone:
 
   
* Comentário:  
Declaro expressamente que li as Condições Gerais
e aceito seus termos de forma integral. 
 

Economia

Shopping segue com liquidação até domingo
VOLTA REDONDA
Sindicato e Firjan inauguram Escola de Panificação
 
PORTO REAL
Peugeot é considerada a maior exportadora do estado para o Mercosul
 
BARRA MANSA
Comércio investe no Dia da Vovó para tentar alavancar vendas
 
 

Variedades

'Vinícius de Moraes... É demais!' encerra temporada no Casarão Penedo
Cidade do Aço aniversaria e fãs ganham show de Luan Santana
Elas constroem a própria história
Nova exposição no Centro Cultural Theophilo Massad
 
Arquivo  |  Expediente  |  Assine   |   Anuncie  |   Pautas e Denúncias  |  Newsletter  |  Fale Conosco  |  Mapa do Site
© 1999 – 2011. Todos os direitos reservados.